PROGRAMAÇÃO

O Festival de Inverno de Bonito 2016 apresenta em sua programação 83 atividades em várias linguagens artísticas, sendo 21 nacionais e 62 do Mato Grosso do Sul. Com um repertório plural e para todas as idades, capaz de interagir artistas e criadores de várias gerações dos novos aos consagrados e reconhecer em homenagens personagens que marcaram a história da região.

Reúne música popular brasileira, clássica, referências identitárias do folk presentes na região, hip hop, rock e expressões da cultura popular do Mato Grosso do Sul e do Brasil. Envolve a estética contemporânea do teatro, da dança e do circo capazes de revelar nossa riqueza cultural, o potencial criativo dos artistas brasileiros.

Exposições de artes plásticas reveladoras da singularidade e universalidade de nossos artistas, na célebre exposição Série Divisão de Mato Grosso, de Humberto Espíndola.

A infância e seu meio ambiente nas telas do cinema, desescondendo olhares sensíveis capazes de traduzir realidades e fantasias do universo infantil. O território criativo da economia busca espaço e formas híbridas de convivência no artesanato, na identidade indígena e na literatura ambientados na Praça da Liberdade. Oficinas e debates aproximam o pensamento e a ação de quem a partir do protagonismo constrói a inovação.

Por meio da interação com diferentes possibilidades artísticas, o cidadão sul‐mato‐grossense vai reler sua história e aspectos relevantes de sua identidade. O visitante, terá a oportunidade de conhecer de perto o jeito sul-mato-grossense e usufruir de seus talentos artísticos e o cenário espetacular de Bonito.

31/07 • Domingo
Shows
Outras Atrações

8h às 11h · FESTIVAL TERÁ CORRIDA DE INVERNO DE BONITO COM DOIS PERCURSOS • Apresentações

A “1ª Corrida de Inverno de Bonito” oferece a oportunidade da prática esportiva com a natureza bonitense como cenário. A corrida será no domingo (31), a partir das 8h, com a partida da Praça da Liberdade e segue pela rua Coronel Pilad Rebuá. Serão dois percursos planejados: 5 e 10km. A inscrição custa R$ 50 e haverá sorteio de uma moto e dez bikes. Acesse centraldacorrida.com.br/corrida-de-inverno

9h às 16h · RELENDO A OBRA DE HUMBERTO ESPÍNDOLA • Artes Plásticas

Por meio da técnica de releitura e procurando proporcionar vivências plásticas lúdicas, os participantes poderão observar os elementos utilizados nas pinturas de Humberto Espíndola e fazer suas próprias intervenções, destacando as características e o signo do Boi/Bovinocultura, presença fundamental nas obras do artista.

Ministrantes: Cristina Moura, Kelly Rodrigues e Roseli Nogueira 

29 a 31.07 / 9h-11h e 14h-16h 

Local: Tenda Infância e Juventude na Praça da Liberdade

12h / 20 vagas

Av. Heron do Couto, 190

 

9h às 22h · EXPOSIÇÃO SÉRIE DIVISÃO DE MATO GROSSO/HUMBERTO ESPÍNDOLA E MOSTRA COLETIVA DOS ARTISTAS DE BONITO • Artes Plásticas

Humberto Espíndola reforça a autonomia da linguagem artística e humaniza o sentimento popular numa narrativa histórica da divisão do estado de Mato Grosso em uma belíssima série de oito quadros. O criador e difusor da Bovinocultura cria um roteiro estético-histórico da criação de Mato Grosso do Sul. Acontece simultaneamente no mesmo espaço a Mostra Coletiva dos Artistas de Bonito, onde natureza e cultura servem de tema para as obras bonitenses. 

Local: Praça da Liberdade | Rua Cel. Pillad Rebuá, no centro de Bonito.  

9h às 22h · TENDA DOS SABERES INDÍGENAS - PLANETÁRIO CÉU GUARANI • Arte e Artesanato

Na Tenda dos Saberes Indígenas é exposta a cultura dos povos indígenas de Mato Grosso do Sul por meio do artesanato e cultivo de plantas medicinais das etnias Atikum, Kamba, Guarani, Kaiuá, Kadiweu, Kinikinawa, Ofaié e Terena. Para divulgar a visão do povo Guarani sobre as constelações, diferente da visão ocidental, bem como os mitos associados aos mesmos, o Planetário Céu Guarani – UEMS e a Casa da Ciência-UFMS trazem observatórios solares compactos, permitindo a observação astronômica com o uso de telescópios.

 Local: Praça da Liberdade, Rua Cel. Pilad Rebuá, no centro de Bonito.

 

14h às 16h · MOSTRA DE CINEMA - A INFÂNCIA E SEU MEIO AMBIENTE • Audiovisual

A PRINCESA PANTANEIRA (MS) 

(MS/Animação/2012/ 9 min)

Direção: Constantina Xavier Filha

Animação com direção de Constantina Xavier Filha. Camuela recebeu dos bichos do Pantanal o apelido de Princesa Pantaneira. Um dia, ao ouvir um grito apavorante, Camuela arruma a maleta com sopa paraguaia, arroz carreteiro, arroz com pequi, tereré e uma poção de guavira e parte para a aventura mais importante da sua vida.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=ujaigMwMGD4 

 

O MENINO NO ESPELHO (MG)

(Brasil/Fantasia-Drama/2014/ 1h 14m)

Direção: Guilherme Fiuza Zenha

Autor: Fernando Sabino

Drama de Guilherme Fiuza Zenha baseado em obra homônima de Fernando Sabino. Que criança nunca sonhou em ter um clone? Alguém que fizesse todas as tarefas chatas em seu lugar, como ir à escola mesmo sem vontade ou tomar uma dolorosa injeção no hospital. A transformação dessa fantasia em realidade é a trama central de “O Menino no Espelho”, um filme que trata de valores universais como a infância, a amizade e a descoberta do amor. 

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=d1GdcPxLjqA 

17h às 18h · DANÇA CIRCULAR/MS • Dança

A Dança Circular ou Dança dos Povos nasceu com Bernhard Wosien. O coreógrafo alemão pesquisou as danças folclóricas de diversos povos pelo mundo. Na roda, de mãos dadas, voltada para um centro comum, ao ritmo de suas músicas, nos passos e nos gestos desenhados no movimento coletivo, as marcas de tradições diversas são dançadas e acolhidas, são vivificadas no círculo. Qualquer pessoa pode participar dessa dança, basta entrar na roda e se abrir para o encontro além da palavra. Focalizadoras: Roberta Siqueira e Franciella Cavalheri

18h às 19h · VILA TARSILA/SP • Teatro

“Vila Tarsila” é uma celebração a Tarsila do Amaral. A peça joga luzes nas memórias de infância e transporta o espectador ao mundo antropofágico da inesquecível artista plástica. A inspiração de Tarsila nascia de viagens realizadas por ela e das brincadeiras que recheavam as tardes na fazenda onde vivia em Capivari (SP). O espetáculo da Cia Druw tem estilo coreográfico bem humorado e aborda questões internas e externas da natureza humana. Na Praça da Liberdade, rua Cel. Pilad Rebuá, no centro de Bonito.